Buscar

DICAS QUE EU DEVERIA SABER ANTES DE COMEÇAR A FAZER CROCHÊ

Atualizado: 8 de Nov de 2020


Por isso, hoje, gostaria de falar sobre essas “coisas”, principalmente para quem está iniciando, mas também para aquelas que como eu, já se dedicam ao crochê a muitos e muitos anos. “Mas antes tarde, do que nunca.”



Acredito que a maioria das crocheteiras o fazem por amor à essa trabalho.

Fazer crochê é algo que ou você ama ou detesta. Assim, quem se dedica ao crochê, com certeza é por pura paixão ou até mesmo vício. E se você, como eu, consegue tornar essa paixão uma fonte de renda, aí é o paraíso. “Faça o que você ama, e será sempre bem feito”. “Não gosto de tudo que faço, mas faço tudo que gosto.”



Não é difícil fazer crochê, mas precisa de prática, muita prática

Muitas pessoas pensam que fazer crochê é muito difícil. Quando eu comecei, à cerca de 15 anos atrás, não existiam tantos recursos com hoje, então meu aprendizado foi bastante lento. Atualmente podemos encontrar tantos materiais e recursos disponíveis que é muito fácil aprender!

Uma coisa muito importante é que cada pessoa ensina de uma maneira diferente, então leva algum tempo até que você encontre seu próprio estilo, o que funciona para você e a forma como o crochê torna-se gratificante para você.

Tenho amigos que ficam impressionados com minhas peças e dizem que jamais conseguiriam aprender a fazer crochê, mas o fato é que não é nada difícil. Apenas é necessário começar e continuar. “A prática leva a perfeição.”

Para ajudar as pessoas que gostariam de aprender a fazer crochê, criei uma página aqui – Cursos Especais – onde selecionei os cinco melhores cursos que achei disponíveis na internet. Esses cursos abordam programas diferentes, desde o básico até o avançado, além de tipos de peças diferentes: amigurumis, bolsas, moda, peças para casa...

❤ Você sabia que o crochê ajuda a controlar a ansiedade?

No atual momento que vivemos, a ansiedade tem sido um dos fatores que mais chamam a atenção dos profissionais da área de saúde, tendo se tornado um problema que...

Como uma pessoa ansiosa que sou, o crochê me ajuda muito a me manter mais calma. As sequencias de movimentos repetitivos das peças torna mais fácil manter a mente mais limpa. E isso faz com que o meu grau de concentração aumente e por fim acabo tirando da mente do foco que estava me estressando. O crochê dá utilidade às minhas mãos e a produção de uma peça, principalmente se for algum projeto rápido, dá a sensação de satisfação, de ter produzido algo. Isso faz com que eu lide mais facilmente com o processo da ansiedade.

❤ O mundo do crochê é ilimitado!

Todas as vezes que digo à alguém que faço crochê, elas pensam que apenas vovozinhas fazem crochê!! Normalmente quem não faz crochê, pensa que isso é uma coisa antiga, do tipo que só idosos e aposentados fazem. Jamais pensam que é algo legal e criativo. Entendo bem isso porque quando comecei, à 15 anos, as pessoas já se assustam quando me viam crochetando.

Além disso, muitos acreditam que fazer crochê é apenas fazer mantas e cobertores. Que engano! Hoje podemos fazer tudo, exatamente tudo em crochê. Com uma lã ou linha e uma agulha podemos fazer você pode fazer qualquer coisa: tapetes, colares, brincos, bolsas, almofadas, enfeites, amigurumis, prendedores de cabelo.... São tantas inspirações que fico perplexa, encantada. Ao longo do tempo fiz uma coleção de imagens para me inspirar, e coloquei algumas aqui. Depois dê uma conferida – Inspirações!


❤ Organizar seu crochê é tudo de bom! Na verdade, é imprescindível!

Por muito tempo nunca me preocupei em organizar meu crochê. Apenas decidia o que queria fazer, comprava o material e fazia.

Hoje em dia, a organização faz parte do meu dia a dia. Se eu soubesse disso antes, dessas dicas de organização do material, teria sido muito melhor, economizaria tempo e dinheiro, e teria poupado muitas dores de cabeça.

Para quem faz crochê apenas por fazer, talvez não faça tanta diferença. Mas se você é como eu, e comercializam suas peças, controlar fios, ferramentas e receitas nos ajuda a produzir mais rápido, melhor e com menor custo.

Saber o material ideal para cada peça, onde comprar com o melhor preço, quando comprar, e como reutilizar sobras de material é imprescindível para ter peças de qualidade e com um preço muito bom!

Além disso, vender crochê é muito mais do que “vender crochê”. Uma boa apresentação da peça, uma embalagem criativa, um mino para seu cliente também fazem parte de uma boa organização!

Assim, aprenda: Organize tudo!

❤ Dê vida ao seu negócio de crochê!

Quando comecei a crochetar, se alguém tivesse me dito que além de fazer o que eu amo e também poderia ganhar dinheiro fazendo isso, eu simplesmente não teria acreditado!

Mas é verdade, e realmente é muito fácil começar um negócio de crochê.

Eu passo muito tempo trabalhando com crochê: atendo aos meus pedidos personalizados, escrevo receitas, crio artigos para o blog, desenvolvo embalagens para minhas peças, pesquiso novas tendências de lãs e linhas, coleciono vídeos de peças que quero aprender, e o melhor sou paga para fazer isso!

❤Bem, não me estenderei mais no momento. Essas são algumas dicas que gostaria de compartilhar com todos. Já se passaram quinze anos desde que comecei a fazer crochê, e por incrível que pareça ainda tenho aquele entusiasmo de começar novos projetos, novas peças, novos pontos. Engraçado como ainda fico impressionada quando termino uma peça, admirada por tê-la feito, e muito satisfeita.

Fico até emocionada em contar isso aqui, mas espero que sirva de inspiração para muitos que amam brincar com lã e linhas, e que através desse canal em conheça artesãos incríveis que pensam como eu.

Aprendo muito todos os dias e adoro compartilhar isso. Se você tem alguma dica ou algo que aprendeu com o crochê, me avise nos comentários!


Nos vemos em breve!













25 visualizações0 comentário

*Seja um membro! Acesso a conteúdo exclusivo e muitas novidades!*